RNP leva internet em alta velocidade para o Instituto Federal do Acre

Além de interligar campi iniciativa melhora a vida de moradores da região

14 November 2019 escrito por DatacenterDynamics

RNP leva internet em alta velocidade para o Instituto Federal do Acre
Rio Branco - Acre
Diretores, professores, funcionários e estudantes do Instituto Federal do Acre (IFAC) estão exultantes com a chegada da internet rápida; um avanço enorme na área de Educação no Acre, já que a região Norte ainda é absolutamente carente em oportunidades de recursos tecnológicos e infraestrutura de TI. Os serviços de internet em alta velocidade já são possíveis graças à parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).
 
Neste último mês de outubro, o campus Sena Madureira, o único que ainda não era atendido pela RNP, teve seu link interligado à rede. "Para o Ifac não existem palavras para explanar o quão somos gratos por essa parceria com a RNP. Além de interligar nossos campi, essas ações mudam vidas regionais. Hoje a população mais carente da região procura o Ifac para ter acesso à internet", realça Djameson Oliveira, diretor de TI da instituição.
 
Os campi Rio Branco, Avançado Baixada do Sol e a Reitoria do Ifac são atendidos com velocidades de 1 Gb/s. Já os campi Sena Madureira, Xapuri, Tarauacá são atendidos pela RNP por meio da Oi, com link de 100 Mb/s. Um outro campus, o Cruzeiro do Sul, é atendido atualmente pela Oi, com velocidade de 20 Mb/s, mas a RNP já está providenciando licitação para um upgrade de velocidade.
 
"A conclusão da interligação dos campi do Instituto Federal do Acre à rede de atendimento da RNP possibilitou significativo salto qualitativo das ações institucionais do Ifac, através dos serviços acadêmicos e dos sistemas corporativos e elevando os índices institucionais", comenta a reitora do Ifac, Rosana Santos.
 
"Antes da parceria com a RNP, o Ifac realizou, por diversas vezes, licitações para contratação de enlaces de dados de internet, a fim de atender a Sede Administrativa e os campi na capital e no interior. No entanto, essas licitações de fibra óptica apresentaram problemas em alguns campi e a instituição teve que buscar outras alternativas mais caras como, por exemplo, links via satélite - ao custo de até R$ 18 mil por um link de 2 Mbps", informou o diretor de TI da instituição.
 
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos