Os benefícios da Transformação Digital na gestão das cidades

De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a adoção de processos de digitalização pode gerar a redução de até 97% nos custos de atendimento do setor público
 

18 November 2019 escrito por Gustavo Perez

A tecnologia é geralmente definida como o desenvolvimento de técnicas, ferramentas ou sistemas que ajudem a tornar a vida melhor. Nesse sentido, é fácil entender que inovações tecnológicas e gestão pública deveriam caminhar lado a lado. Com o crescimento contínuo do número de dispositivos conectados no mundo, no entanto, esse potencial fica ainda mais evidente. Mas como, afinal, as cidades podem se beneficiar da Transformação Digital e da evolução dos serviços de TI?
 
O primeiro ganho, certamente, é a redução de custos. De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a adoção de processos de digitalização pode gerar a redução de até 97% nos custos de atendimento do setor público. No cenário atual, com as administrações governamentais cercadas pelas demandas de contenção de gastos, a aplicação de novas tecnologias se apresenta, portanto, como um caminho prático para diminuir as despesas.
 
Ao mesmo tempo, a Transformação Digital pode ser uma aliada eficaz para oferecer mais comodidade à população. Um levantamento do governo federal indica que, hoje, os cidadãos compõem cerca de 20% do total de usuários dos serviços públicos digitais, ficando atrás apenas das empresas privadas, com 22%. Esse dado revela a existência de uma enorme demanda represada na oferta de aplicações e sistemas que podem tornar o relacionamento entre as pessoas e o poder público menos burocrático e mais ágil.
 
Embora o setor público de forma geral esteja empenhando esforços para aumentar o uso de tecnologia, é fato que as prefeituras ainda precisam percorrer um longo caminho nesse sentido. E os governos municipais são os que mais têm a ganham com a Transformação Digital, já que são responsáveis pela maior parte dos serviços utilizados pelos cidadãos em seu cotidiano em áreas essenciais como saúde, educação, arrecadação de impostos, entre outras.
 
Uma das principais vantagens para as prefeituras ao investir na modernização e digitalização, sem dúvida, é a automação de processos. Ao utilizar sistemas baseados em conceitos como Inteligência Artificial, Big Data, Analytics e Machine Learning, os municípios podem agregar mais agilidade e eficiência à prestação de serviços, reduzindo a ocorrência de erros em processos de solicitação de documentos e maximizando o acesso às informações dos portais de transparência pública. Outras áreas com grande potencial para inovações são as iniciativas de Mobilidade Urbana e Segurança, com a disseminação de sistemas de monitoramento de vias e envio de alertas e notificações aos usuários.
 
Porém, o maior exemplo de como esse trabalho pode gerar valor de forma constante está nas ações ligadas à área da Saúde, considerada prioritária pela maior parte dos brasileiros. Com o uso de aplicativos, dezenas de cidades ao redor do país já conseguem reduzir as filas para consultas e procedimentos cirúrgicos, por meio da gestão inteligente e automatizada de informações. Esses municípios também passaram a oferecer mais comodidade aos cidadãos ao disponibilizar, em ambiente online, acesso a resultados de exames médicos e ao agendamento de procedimentos, eliminando a necessidade de comparecimento às unidades de Saúde.
 
Esses avanços contribuem para o aumento do bem-estar e da satisfação dos munícipes, ao mesmo tempo em que geram significativa economia às prefeituras. Segundo dados do documento “Estratégia Brasileira para a Transformação Digital”, do governo federal, cada atendimento presencial custa, em média, cerca de R$ 50 aos cofres públicos, enquanto os serviços digitais chegam a custar menos de R$ 2.
 
À medida que as inovações tecnológicas se consolidam no mercado, mais governos estão sendo levados a também buscarem meios de transformar seus ativos. Vale frisar, inclusive, que as prefeituras não devem esperar as iniciativas estaduais e federais para se preparem a nova realidade global. Ao contrário, os gestores municipais devem entender a adoção de serviços digitais como uma oportunidade dupla: em primeiro lugar, é uma chance de aproximar a administração da população, antevendo e simplificando a oferta de serviços às pessoas; além disso, a adoção de TI avançada pode significar uma extensa e profunda economia de recursos, algo extraordinariamente importante atualmente.
 
O desafio para as prefeituras, porém, é concretizar uma estratégia eficiente de Transformação Digital com o menor impacto possível à continuidade de seus serviços. Para isso, é aconselhável que os municípios contem com parceiros e oportunidades que tornem a jornada de digitalização mais econômica, viável e ágil.
 
Seja como for, a criação de cidades digitais é um caminho sem volta. As prefeituras terão que se adaptar a este mundo e o melhor é que façam esse movimento o quanto antes. Existem inúmeras possibilidades, mas deixar o tempo passar, sem dúvida, não é a melhor opção. É hora de agir e inovar.
 
*Gustavo Perez é diretor executivo da MTM Tecnologia.
 
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos