Zeittec se consolida no mercado com a construção de data centers no modelo turnkey

Data center do TRF4 e da Justiça Federal de Santa Catarina estão entre as obras executadas pela empresa paranaense

28 October 2019 escrito por Tatiane Aquim

Fundada no início dos anos 2000, com poucos anos de existência, a Zeittec se consolidou como referência na área de soluções em conectividade, firmando parcerias sólidas e conquistando o respeito e a confiança dos clientes.
No início de 2010, houve um divisor de águas na empresa: a Zeittec realizou seu primeiro projeto de data center. Desde então, a empresa tem focado cada vez mais em projetos de data centers no modelo turnkey. 
 
"Foi um momento de desafio e, ao mesmo tempo, de muito espírito de crescimento. Hoje somos especialistas na construção de data centers em regime turnkey, entregando aos nossos clientes soluções completas, que vão desde o projeto ao moving dos equipamentos ativos", conta Claudemir de Oliveira, diretor comercial da Zeittec.
 
Nesses quase 20 anos de existência, a Zeittec desenvolveu trabalhos em empresas públicas e privadas. O portifólio da empresa abrange o Tribunal Regional Federal da 4º Região, Justiça Federal do Paraná e Santa Catarina, Celesc, Continental, Intelbras entre outros clientes.
 
Em entrevista, o diretor comercial da Zeittec, fala sobre a atuação da empresa no setor de data center e também sobre o início do processo de branding, a fim de tornar a marca mais representativa. Confira aqui.
 
DatacenterDynamics: Por que mudar a marca Zeittec?
 
Claudemir Oliveira: A identidade visual da Zeittec – incluindo logotipo, papelaria e site – foi atualizada para o reposicionamento da marca. É normal vermos empresas, como, por exemplo, a Coca-Cola, atualizarem suas marcas à medida que os anos passam. 
 
Isso porque a marca deve transmitir os valores e princípios da empresa, não apenas em seu logotipo, mas em todas as ações que realiza e nos canais de relacionamento com o consumidor.  
 
E como a linguagem que se conversava com o público há 10 ou 20 anos mudou, fizemos essa atualização da marca porque queríamos conversar com as pessoas e empresas que vivem no mundo de hoje. Não no de 20 anos atrás.
 
Vivemos em um mundo totalmente tecnológico e profundamente conectado onde a maioria dos serviços está ligada à internet. Uma empresa dificilmente sobrevive sem ser atuante na WEB. Vemos a indústria 4.0 chegando, energias renováveis despontando, carros elétricos sem ruído, sem emissão de poluentes circulando nas ruas. 
 
Por isso toda a apresentação da empresa foi redesenhada para a época atual. Nosso site foi reformulado com a abertura de espaço para a criação de conteúdos. E assim abrimos um diálogo permanente com nosso consumidor, alimentando-o de informações relevantes e únicas, que podem ser revertidas em negócios futuros.
 
Hoje a empresa que não produz essa relação com o público em seus canais de comunicação fica parada no tempo, e seu site se transforma em um folder estático que desaparece na internet. 
 
DCD: A empresa atua em todo território nacional?
 
C. O.: Sim. A Zeittec atua em todo o território nacional. Temos nos concentrados mais no Sul do Brasil, mas atuamos em todo o território brasileiro.
 
DCD: Como a empresa avalia o mercado brasileiro de data center brasileiro?
 
C. O.: Vivemos um boom tecnológico sem precedentes. Vemos carros elétricos, energias limpas sendo instaladas, soluções de conectividade sendo desenvolvidas cada vez mais e melhores.
A indústria 4.0 é cada vez mais forte. O e-commerce vem ganhando terreno frente ao comércio tradicional e os serviços digitais  demandam sistemas informatizados em todos os setores da economia. 
 
O mundo está totalmente dependente de soluções digitais. E, cada vez mais, abraça tecnologias ligadas à entrada, ao armazenamento e ao processamento de dados. E para toda essa expansão, em todo o mundo e também no mercado brasileiro, é necessária a instalação de data centers pequenos, médios e grandes.
 
Os bancos são on-line, as lojas são virtuais, as empresas são multinacionais e por isso pequenas e grandes corporações dependem totalmente de Centros de Processamento de Dados confiáveis, com alta disponibilidade e segurança total para a manutenção de atividades e preservação de informações.
 
Hoje em dia, uma parada de um segundo sequer em um data center pode representar a perda de milhões de reais para negócios que dependem totalmente de operações digitais.
Além disso, as empresas precisam armazenar dados para depois depurá-los e realizar pesquisas, fazer análises para o lançamento de novos produtos, descobrir novas tendências, etc. Enfim, para tudo isso é necessário um lugar para armazenar dados.
 
E mais: que esse lugar seja 100% seguro contra problemas externos (quedas de luz, desgaste de equipamentos, umidade, fogo) e também problemas lógicos como vírus, malwers, etc. 
Dados, hoje valem o preço de ouro. Por isso, no Brasil, empresas de todos os portes têm sentido que precisam investir em segurança no armazenamento e processamento de dados, apostando bastante em soluções dinâmicas e flexíveis como a tecnologia modular ou data centers contêineres, por exemplo. 
Por isso sentimos que o mercado nacional de data center estará em franco crescimento nos próximos anos. 
 
DCD: Em termos de conectividade, Fortaleza vem ganhando cada vez mais espaço em nível nacional. A Zeittec vem dando atenção especial à capital cearense?
 
C. O.: Fortaleza tem uma característica bem interessante para o mercado de data centers: é o lugar da América do Sul que mais possui cabos submarinos. Esses cabos geram uma conectividade excelente. Para se ter uma ideia, um site hospedado em Fortaleza pode funcionar com mais agilidade do que outro de São Paulo, por exemplo. 
 
Isso é uma vantagem estratégica para se instalar um data center. Por isso, de 2014 até hoje (2019), no Ceará as instalações de data centers cresceram 200%. 
E as estatísticas dizem que esse número irá dobrar nos próximos  anos. Diante de tudo isso, e apesar de nos concentrarmos mais no Sul do Brasil, a Zeittec está antenada ao movimento tecnológico que acontece no Ceará. 
 
DCD: Gostaria que contasse dois casos de sucesso da Zeittec.
 
C. O.: O TRF4: Sala Segura e Certificada, do Projeto ao Moving. O data center do TRF4 é um exemplo de Sala Segura Modular. Ou seja, possui paredes corta-fogo com a certificação CF90PC120, obedecendo normas definidas pela ABNT que garantem alta resistência a água, fogo e impactos.
 
A segurança energética é garantida pelo conceito elétrico Tier 3, o que significa que não pode haver ponto de falha no data center. Por isso, tudo é duplicado, havendo:
 
● dois geradores de 260 KVA
● dois no breaks com tecnologia modular de 120 KVA cada um
● transformadores de 320 KVA
● 12 quadros elétricos para ter uma garantia de distribuição infalível na rede elétrica do projeto.
 
Todos os equipamentos de missão crítica possuem redundância. Além de evitar paralisação em caso de interrupção não programada no fornecimento de energia, isso possibilita que manutenções sejam feitas, inclusive com desligamento de painéis, sem interrupção nos serviços.
 
● Na climatização de precisão, a redundância é garantida com quatro máquinas de ar condicionado, totalizando 40 TRs (toneladas de refrigeração).
● O sistema de combate a incêndios conta com gás Ecaro 25, que não deixa resíduos, não molha os equipamentos e possibilita que o data center continue em funcionamento.
● O cabeamento também possui dupla abordagem. Isso significa que há caminhos alternativos para cada um dos racks: todo servidor recebe a mesma comunicação a partir de dois caminhos diferentes.
 
A comunicação de dados é feita por uma rede de fibras OM3 e cabeamento CAT 6A (categoria 6 A). Ou seja: comporta as maiores velocidades possíveis para data center.
A Sala Modular Segura do TRF4 possui a plataforma de gerenciamento DCIM, que permite visualizar o que ocorre dentro do local. Esse monitoramento ambiental é feito com sensores, câmeras, controles de perímetro e de acesso.
 
Os sensores identificam, por exemplo, regiões do data center mais aquecidas. É possível, então, determinar o insuflamento de ar para que os servidores não desarmem.
Assim a gestão do data center ocorre sem a necessidade de  interrupções.
 
Neste projeto, a Zeittec atuou junto ao TRF4 em todas as etapas. Da escolha da sala em um prédio comercial – ajudando a identificar a melhor área possível para evitar focos de incêndio, alagamentos e umidade – até a elaboração do projeto e sua execução, finalizando com“moving de ativos".
 
O moving é a transferência dos equipamentos do data center antigo para o novo. Um processo complexo que exige planejamento extensivo para que todos os serviços voltem a funcionar perfeitamente.
 
No TRF4, isso incluiu desde o servidor de e-mail, comunicação externa, site, programas utilizados nos processos internos, PROC, tudo o que está interconectado ao data center do Tribunal Regional Federal, que responde por toda a região Sul do Brasil.
 
Justiça Federal de Santa Catarina
 
Instalado em Florianópolis, o data center da Justiça Federal de Santa Catarina foi construído com uma Sala Segura Modular, certificada pela ABNT, na categoria CF\PC 120.
Ou seja, é uma “sala segura, com paredes resistentes a fogo, penetração de água, poeira e impactos, atendendo aos requisitos da NBR 10636.
 
● A sala possui climatização de precisão, com máquinas específicas para data center.
● O sistema de combate a incêndios é totalmente automático, contendo cilindro de gás FM 200, que apaga focos de incêndio sem impedir que o data center continue funcionando.
A segurança das informações da sala segura é mantida pelo conceito de redundância. Ou seja, os equipamentos essenciais são duplicados, a fim de garantir que nunca haja paralisações, mesmo em caso de blackout. Por isso o data center possui:
 
● Dois geradores de 450 kVA 
● Dois nobreaks de 80 kVA.
 
Em caso de falha em um dos componentes, o seu duplo assume o controle e não há perigo de downtime. Manutenções e instalações também podem ser feitas sem desligamento.
● Quando o assunto é o processamento e circulação de informações, as maiores velocidades do mercado são garantidas por um conceito de fibras óticas com soluções MPO.
A sala possui 672 fibras óticas e cabeamento metálico categoria 6 A com 336 pontos.
Além de rapidez, isso representa escalabilidade: novos servidores podem ser ativados sem demandar a ampliação do data center.
● Com monitoramento ambiental, o data center possui um sistema de câmeras e controle de acesso e perímetro. Mesmo de forma remota, o administrador obtém todos os parâmetros de funcionamento da sala, desde consumo de energia, temperaturas nos setores, energização dos equipamentos e painéis a pontos de aquecimento ou alagamento.
 
O principal desafio da Zeittec nesse projeto foi construir a sala segura em um prédio comercial projetado para a circulação de pessoas. Isso exigiu a eliminação de barreiras e interferências mútuas entre máquinas e humanos. Até mesmo o tratamento acústico dos geradores precisou ser feito para eliminar ruídos, já que os equipamentos convivem com moradores da região. E o trabalho realizado pela Justiça Federal é de extrema importância para os brasileiros.
Continental
 
UM CASO DE EFICIÊNCIA TOTAL!
 
Esse data center foi construído pela Zeittec na fábrica do Grupo Continental em Ponta Grossa, no Paraná. Ele além de atender à indústria, concentra várias operações da Continental na América do Sul, onde a multinacional opera em setores como pneus, correias e outros componentes automotivos.
 
Como acumula funções, precisava ser à prova de downtime . Ou seja, com segurança total de funcionamento ininterrupto. Afinal, uma paralisação desse data center significaria a interrupção de toda uma indústria e, ao mesmo tempo, a perda de dados e comunicação entre as unidades do Grupo Continental em toda a América Latina.
 
Essa responsabilidade demandou os melhores sistemas de segurança do mercado. E eles precisaram ser condensados em um espaço pequeno, de apenas 40 m².
Apesar de compacta, a sala foi construída com tudo o que rege um grande data center – incluindo as redundâncias de segurança, ou seja, a duplicação de equipamentos essenciais. Por isso o data center possui:
 
● Climatização de precisão com duas máquinas de ar-condicionado de 7,5 TR.
● 2 nobreaks de 20 KVA que garantem a energia elétrica mesmo em caso de interrupção do fornecimento pela concessionária.
● Gerador de 100 KVA para suprir blackouts por mais tempo e com maior segurança.
● Comunicação com fibra ótica em par metálico.
 
Com a redundância, o data center continua sendo suprido não apenas em blackouts de energia como também nos momentos de manutenção ou ajustes em equipamentos.
Para completar a segurança, a sala possui sistema de detecção e combate a incêndio com gás Ecaro 25, apropriado para a extinção de fogo em data center.
Toda a obra foi construída em 40 dias! É mais um exemplo de data center compacto e altamente funcional: em prazo, investimento e segurança total de dados e processos multinacionais!
 

Para mais informações sobre a Zeittec, clique aqui.

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos