Hosting e Colocation: situações, vantagens e desvantagens

Uso dos dois modelos é bem distribuído, em algumas situações empresas possuem tanto um Colocation quanto um servidor dedicado
 

26 November 2018 escrito por Tatiane Aquim

Hosting e Colocation: situações, vantagens e desvantagens
Alexandre Glikas, diretor-geral da Locaweb Corp, unidade corporativa da Locaweb
Apesar de apresentarem características e benefícios semelhantes, como redução de custos, segurança e disponibilidade, Hosting Dedicado e Colocation são opções muito diferentes. Bem consolidado e maduro, no mercado  brasileiro o uso dos dois modelos é bem distribuído. 
 
Correndo por fora, a Computação em Nuvem vem consolidando seu espaço. De acordo com a Locaweb, cada vez mais provedores qualificados, com oferta de infraestrutura segura e redução dos custos comprovada mostram que este é um movimento iminente no mercado. Hoje, pequenas e médias empresas já estão nascendo ou adotando a nuvem; grandes empresas também estão se movimentando neste sentido, mas por possuírem aplicações mais críticas, que não fazem sentido estarem na nuvem,  Hosting Dedicado e Colocation ainda tem um mercado quente a ser explorado.
 
Em entrevista exclusiva, Alexandre Glikas, diretor-geral da Locaweb Corp, unidade corporativa da Locaweb, fala sobre as particularidades destes dois modelos. Confira.
 
DCD: Hosting Dedicado e Colocation, quais são as principais diferenças?
 
Alexandre Glikas: Hosting Dedicado é quando o provedor aluga um servidor completo em seu data center, fornecendo hardware, sistema operacional, conexão com a internet e largura de banda. O cliente é responsável por qualquer outra aplicação ou banco que escolher instalar e executar de forma remota. Já o Colocation, é onde o cliente aluga um espaço no data center que fornece energia, resfriamento, conexão à internet e largura de banda, mas o contratante é responsável pela compra do hardware, por todo o sistema, começando por levar seu servidor para a instalação e instalá-lo. A maioria dos colocations tem técnicos no local para ajudar nas atualizações e diagnósticos de emergência.
 
DCD: Quais vantagens e desvantagens que cada um oferece?
 
A. G.: Olhando para os dedicados, existe a garantia de desempenho porque os recursos do sistema não são compartilhados, como a potência do processador, o espaço em disco e a memória com ninguém. Como todo o sistema é dedicado apenas para o uso do cliente, evitando o risco de ser derrubado, sobrecarregado ou ter lentidão por qualquer outro site. 
 
Além de poder configurar o servidor e personalizar para que fique adequado às suas necessidades, é possível, por exemplo, ter um firewall personalizado para aplicar a política de controle de acesso, endereço IP exclusivo, memória, processador, além de espaço em disco, que podem ser adicionados pelo provedor em caso de necessidade. Mas também existem alguns pontos negativos, como: alto custo mensal de operação e a necessidade de contratar pessoal e especialistas competentes para executar e manter o servidor.
 
O Colocation possui algumas vantagens em comum, como ter todos os recursos dedicados para o cliente, já que a máquina é dele. Além desses benefícios, o cliente decide tudo sobre o hardware e possui o controle total sobre remoção, adição e alteração de qualquer arquivo do seu sistema. O lado negativo é que pode ser mais caro que o Hosting Dedicado por conta da compra do hardware, sendo, então, necessário contratar pessoal com experiência para executar e gerenciar o servidor, além de ter que se deslocar até o local do Colocation para manutenções, visitas ou qualquer outro motivo.
 
DCD: Para qual tipo de empresa o Hosting é mais indicado? 
 
A. G.: As duas opções têm as suas vantagens e desvantagens como dito anteriormente e não há uma resposta correta para avaliar qual é a melhor, depende muito de qual é negócio do cliente. No entanto, pensando em eficiência operacional, times mais enxutos, menos preocupações com infraestrutura e custos mais controlados, a melhor escolha é um servidor dedicado.
 
DCD: Para qual tipo de empresa o Colocation é mais indicado?
 
A. G.: O Colocation é uma boa opção quando foi realizado um recente investimento em novos servidores. Eles ainda têm uma vida útil longa para serem utilizados, portanto, será um desperdício migrar as aplicações para um servidor dedicado.
 
DCD: No Brasil qual é mais utilizado e por quê?
 
A. G.: O uso é bem distribuído, em algumas situações as empresas possuem tanto um Colocation quanto um servidor dedicado. Como citei acima, depende muito das necessidades de cada empresa ou de cada setor. Então, o ponto importante mesmo é entender quais são as particularidades do cliente para escolher a opção que irá melhor atender sua demanda.
 
 
 
 
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos