Centro de Operações Remotas otimiza sistemas prediais utilizando menos recursos

Solução da Johnson Controls pode monitorar e operar qualquer equipamento ou sistema conectado ao sistema de automação predial

6 November 2018 escrito por DatacenterDynamics

No ambiente econômico atual, quando o gerenciamento de custos é uma alta prioridade, o desempenho e a confiabilidade das instalações nunca foram tão críticos. Nenhuma empresa pode arcar com as interrupções na produtividade quando um equipamento ou sistema fica inativo. Para monitorar e suportar o desempenho das instalações de maneira econômica superar esse desafio, a Johnson Controls criou o Centro de Operações Remotas (ROC).
 
O Centro de Operações Remotas está equipado para lidar com todas as necessidades de monitoramento do sistema tanto para um único edifício quanto para mil prédios. A Johnson Controls segue os processos padrão, adaptados às necessidades do cliente, para responder a eventos. A tecnologia também permite que o ROC identifique as causas-raiz dos problemas. O próprio ROC é completamente auto-sustentável, com sistemas de energia de reserva e tecnologia de monitoramento redundante.
 
“A solução da Johnson Controls pode monitorar e operar qualquer equipamento ou sistema conectado ao sistema de automação predial, incluindo componentes de automação predial, equipamentos e controles de HVAC, iluminação, elétrico, refrigeração e sistemas de segurança e incêndio”, explica Eduardo Abel, diretor comercial da Johnson Controls.
 
O proprietário pode escolher entre uma variedade de serviços de monitoramento remoto, dependendo dos requisitos corporativos. O serviço é fácil de configurar e demanda apenas um sistema de automação predial. O proprietário do edifício pode realocar a equipe para operações críticas de negócios, reduzir o custo geral das operações, evitar problemas futuros, melhorar a eficiência e o desempenho, além de atender melhor aos objetivos da empresa.
 
Como parte de um plano de monitoramento remoto separado ou como parte de um contrato de serviço planejado, a Johnson Controls disponibiliza os seguintes serviços:
 
- Monitoramento 24/7 em um cronograma personalizado;
- Identificação crítica de alarmes e início de resposta;
- Identificação de ineficiências e problemas do sistema;
- Expedição de serviço;
- Resolução remota de problemas;
- Operação remota de sistemas e equipamentos da instalação.
 
Com o ROC, o cliente recebe relatórios de atividades regulares por meio da análise do histórico de chamadas de alarmes e serviços efetuada pela Johnson Controls. Utilizando ferramentas de software especializadas, os especialistas da Johnson Controls analisam dados para identificar problemas crônicos e graves, além de revisar o histórico de chamadas de serviço para identificar tendências. A partir destas informações, a empresa recomenda ações que podem aumentar o desempenho e fornecer insights sobre as necessidades orçamentárias futuras.
 
Por dentro do ROC
 
No Brasil, o ROC atua em diversos clientes, incluindo edifícios comerciais, como bancos e empresas de tecnologia, shopping centers, empresas de oil & gas, indústrias farmacêuticas e operadoras de energia elétrica.
 
“O nosso diferencial perante a concorrência é que somos os únicos a fabricar, aplicar, prover a manutenção e operar diversos equipamentos. Desse modo, o cliente pode centralizar tudo em um único fornecedor”, destaca João Oliveira, diretor de serviços da Johnson Controls. Oliveira acrescenta que o ROC monitora equipamentos de qualquer outra empresa, não apenas os da Johnson Controls.
 
Os clientes ganham em controle e desempenho, pois com o ROC os dados são transformados em informações valiosas que reportam como os sistemas estão funcionando. É possível saber o consumo de água e de energia elétrica do edifício especificamente em cada sistema, possibilitando que ajustes sejam feitos para aperfeiçoar o funcionamento e reduzir o consumo de insumos.
 
“É neste nicho que o ROC entra: oferecemos ao cliente uma estrutura operacional capaz de auxiliá-lo a manter seus processos mais confiáveis e utilizando menos recursos, isto é, otimizando sua infraestrutura”, ressalta o diretor de serviços, João Oliveira.
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos