Mercado financeiro e as demandas por colocation

Armanezamento seguro, conectividade e disponibilidade de energia são as principais demandas das instituições que atuam no setor

14 May 2018 escrito por DatacenterDynamics

Mercado financeiro e as demandas por colocation
Data Center ODATA
As organizações pertencentes ao mercado financeiro, sejam elas bancos tradicionais, digitais, companhias de meios de pagamento ou fintechs, são sempre pioneiras na adoção de novas tecnologias. Por isso a Transformação Digital é algo tão recorrente para quem atua neste segmento.
 
Em tempos onde as transações financeiras precisam acontecer em tempo real, tão importante quanto a velocidade é, sem dúvida alguma, a segurança dos dados. Clientes precisam de garantias de que as suas informações, estritamente confidenciais, estarão preservadas e protegidas de fraudes ou vazamentos indevidos.
 
Com isso, a busca por um espaço físico moderno, seguro e adequado para o armazenamento de dados vem aumentando e empresas como a ODATA, especializada em colocation, ganham espaço e se tornam parceiras estratégicas para instituições financeiras.
 
A empresa, que inaugurou seu primeiro data center em 2017, em Santa de Parnaíba (SP), tem no mercado financeiro um dos seus principais focos de atuação, principalmente por oferecer diferenciais como conectividade por meio de fibra ótica, disponibilidade de energia e segurança física dos dados.
 
“Uma das principais demandas das empresas do mercado financeiro é por conectividade. O grande montante das transações online gerado pelos clientes deste setor exige agilidade e a nossa rede possibilita a conexão de vários pontos em toda a América Latina com as principais operadoras de telecomunicações do mundo”, diz André Busnardo, Chief Sales Officer (CSO) da empresa.
 
A estrutura do data center da ODATA foi projetada dentro dos mais rígidos e modernos padrões exigidos por um mercado que precisa garantir operações seguras e a máxima proteção para os dados de seus clientes.
 
“Os grandes players deste mercado já entenderam que investir na terceirização do armazenamento de dados é um caminho natural e sem volta. Ao transferir esse serviço, as empresas do mercado financeiro podem focar a sua atuação no desenvolvimento de novas soluções de negócios para alavancar e fidelizar sua base de clientes e, com isso, a competitividade”, completa Busnardo.
 
O data center da ODATA, chamado de DC SP01, também chama atenção pela flexibilidade, escalabilidade e altos padrões de segurança, que contemplam um sistema de controle de acesso, com cinco níveis de segurança, equipamentos de leitura biométrica, leitores de proximidade, fechaduras magnéticas eum sistema de notificações sonoras. Além destes dispositivos,o data center detém um circuito fechado de TV (CFTV), para monitoramento e gravação de imagens, que conta com câmeras IP distribuídas em todas as áreas externas e internas de maneira que não hajam “pontos cegos”.
 
A estrutura da ODATA possibilita que cada usuário mantenha o seu próprio equipamento, em espaço dedicado, compartilhando eletricidade, banda de internet, time de operações e disponibilidade 24 x 7 x 365.
Para oferecer essa moderna estrutura em colocation do país, a ODATA investiu R$ 150 milhões, valor que deve chegar a R$ 400 milhões quando o prédio estiver 100% ocupado.
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos