Investe São Paulo: oportunidades e soluções para a construção de data centers

Apoio da agência de promoção de investimento tem sido decisivo para muitas empresas, na hora de construir um novo data center
 

12 April 2018 escrito por Tatiane Aquim

Investe São Paulo: oportunidades e soluções para a construção de data centers
Sérgio Costa, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Relações Institucionais da Investe São Paulo Crédito: Chico Rosa
Há dez anos, um núcleo de estudos sobre atração de investimentos no Governo do Estado de São Paulo conseguiu unir esforços para criar a Investe São Paulo, a agência de promoção de investimentos e competitividade paulista. 
 
A instituição começou com uma estrutura pequena e um único objetivo: desenvolver a economia do Estado, por meio do atendimento ao investidor, com informações seguras, estratégicas e de relevância. Aos poucos a equipe cresceu, tornando-se ainda no primeiro semestre de 2018 um time de quase 60 pessoas que já fora responsável por 200 projetos, gerando 77 milempregos e R$43,2 bilhões em investimentos.
A Investe SP é a porta de entrada das empresas que pretendem se instalar no Estado ou expandir seus empreendimentos.
 
A Agência fornece, gratuitamente, informações estratégicas que ajudam os investidores a encontrar os melhores locais para seus negócios, prestando assessoria ambiental, tributária e de infraestrutura, facilitando o relacionamento das empresas com instituições governamentais e concessionárias de serviços públicos. Tudo isso com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico e a inovação em São Paulo. 
 
Outra importante missão da Investe SP é incentivar as exportações de pequenas e médias empresas, também de forma gratuita. Ainda estão sob as atribuições da Agência prospectar novos negócios para o Estado ao redor do mundo, recepcionar delegações estrangeiras e promover a imagem de São Paulo no Brasil e no exterior como principal destino de empresas na América Latina.
 
A instituição ligada ao Governo do Estado de São Paulo, responsável pelo fomento da economia, por meio de linhas de financiamento é a Desenvolve São Paulo, Agência de Desenvolvimento Paulista. Com prazos longos e as taxas de juros mais competitivas do mercado, a Desenvolve SP apoia o desenvolvimento das pequenas e médias empresas paulistas, incentivando o crescimento da economia e a geração de emprego e de renda em São Paulo.
 
Em entrevista exclusiva, Sérgio Costa, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Relações Institucionais da Investe São Paulo, fala sobre o mercado de data center.
 
DatacenterDynamics: Há quanto tempo a Investe São Paulo vem trabalhando em prol de investimento em data center?
 
Sérgio Costa: Desde nossa criação, trabalhamos atendendo não só investimentos em data center, mas negócios de todos os setores. Atendemos diversas empresas do setor de tecnologia da informação e comunicação tais como Equinix, SKY, Datalogic, Serasa Experian IBM, Adata, Qualcomm e Lenovo. Além disso, temos um trabalho focado no estímulo ao ecossistema de startups. Realizamos o evento SP Conecta, que este ano vai para a sua 3ª edição e estamos preparando um programa junto com alguns parceiros internacionais para ajudar essas empresas nascentes a conquistarem mercados internacionais.
 
DCD: Quais foram os êxitos?
 
S.C.: Até o momento 200 projetos, gerando 77 mil empregos e R$ 43,2 bilhões em investimentos.
 
DCD: Qual é a maior barreira que a Investe São Paulo enfrenta, quando o tema é investimento em data center?
 
S.C.: Nos últimos dois anos, tivemos algumas questões relacionadas à imagem do Brasil como um todo, que alguns acreditavam que pudesse respingar na do Estado de São Paulo. Porém, São Paulo tem um cenário que se destaca muito do resto do país, e continuou recebendo projetos de diversos setores.
 
Com relação a data centers, São Paulo se destaca ainda mais. Isso porque o Estado possui grande parte da cadeia produtiva e de serviços relacionados a tecnologia da informação. São estruturas complexas, que empregam capital humano altamente qualificado pelas melhores universidades do país, escolas técnicas e centros avançados de pesquisa.
 
Infraestrutura logística: portos, aeroportos, dutos de gás, energia disponível, oferta de água, rodovias e ferrovias. Tudo isso tem sido um fator de atração de data centers para o Estado de São Paulo.
 
DCD: A Investe São Paulo trabalha em parceria com alguma empresa? 
 
S.C.: Temos parceria com qualquer instituição que nos ajude a fomentar o desenvolvimento econômico do Estado, seja ela privada ou pública. Trabalhamos junto a outras agências de promoção de investimentos, órgãos diplomáticos e câmaras de comércio, serviços de capacitação e educação, órgãos municipais, estaduais e federais, bancos de fomento, entre outros. Esse mês, por exemplo, aderimos à Aliança Brasil 4.0. Uma iniciativa da ICC – Brasil (Câmara de Comércio Internacional) para fomentar a adoção de tecnologias 4.0 pela indústria brasileira. 
 
DCD: Em termos de investimento de data center o Brasil como está muito atrás em relação a outros países da América Latina? 
 
S.C.: Pelo contrário. O Estado de São Paulo tem sido responsável por diversos investimentos nesse setor. Cerca de 40% dos empreendimentos da área no Brasil vêm para São Paulo, assim como 20% dos sul-americanos.
 
DCD: Em questão de atração de investimento para data center, o que a Investe São Paulo vem fazendo?
 
S.C.: Nossa equipe de prospecção frequentemente percorre feiras e eventos mostrando a potenciais investidores as vantagens de se empreender no Estado mais desenvolvido no Brasil. Além disso, temos mantido uma boa relação com associações e entidades de fácil acesso às empresas, certificando-nos de que informações sobre nossos serviços estejam sempre ao alcance das empresas.
 
Além de tudo isso, temos um trabalho muito forte junto aos nossos atuais clientes, que sempre nos apontam para fornecedores, parceiros e compradores e mostram sua experiência positiva no Estado de São Paulo.
 
DCD: O que pode ajudar o mercado de data center brasileiro a se tornar o primeiro em atratividade de investimento na América Latina?
 
S.C.: Acho importante destacar, em primeiro lugar, os atrativos do mercado brasileiro e paulista. Temos uma demanda crescente por data centers, principalmente pelo crescimento do comércio eletrônico, pela adoção da Computação em Nuvem e a digitalização das empresas. O caminho para a indústria 4.0 vai aumentar ainda mais a necessidade de centros de processamento de informações. Por isso, nossa analise é a de que o mercado é muito atrativo para empresas que queiram abrir data centers no Estado de São Paulo, que já concentra maior parte de infraestrutura de rede do país. Para que esse mercado se torne ainda mais atrativo, precisamos trabalhar para reduzir o custo da energia elétrica no país, que tem um custo maior do que países vizinhos.
 
DCD: Que fatores positivos do mercado de data center brasileiro a Investe São Paulo utiliza para atrair investimento para o setor?
 
S.C.: Consideramos não só o mercado de data center, mas de todo o setor de tecnologia da informação extremamente estratégicos para o desenvolvimento da economia. Isso porque os produtos e serviços envolvidos geram alto valor agregado, além de inovação e desenvolvimento tecnológico.
 
Podemos dizer que, sejam quais forem as barreiras, a Investe São Paulo está disponível para ajudar o investidor a transpô-las em todos os aspectos. Trabalhamos para fazer parte da equipe das empresas, com informações estratégicas de qualidade, estudos valiosos sobre mercado e áreas para instalação e, sobretudo, no relacionamento com entidades fundamentais para o sucesso de um empreendimento.
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos