Stromasys aposta no Brasil

Pioneira em soluções de emulação de servidores legados de multiplataformas corporativas, empresa europeia vem fechando parcerias no país

13 November 2017 escrito por DatacenterDynamics

Stromasys aposta no Brasil
Robert Ruiz, gerente-geral da Stromasys
Recém-chegada ao Brasil, a Stromasys, empresa europeia, que deseja expandir sua presença no país, já firmou três alianças estratégicas com parceiros locais: a MPE Soluções, provedora de soluções em tecnologia da informação; a DecTools, empresa focada nos parques de máquinas do mundo Digital e Compaq; e a Modulus TI, provedora de serviços de manutenção de hardware, suporte de software e soluções em TI. 
 
Até o fim do ano, a Stromasys pretende desenvolver estratégias para a região e construir relacionamentos com diversas empresas. A intenção é conquistar cerca de 20 parceiros para toda a região da América Latina. Como o Brasil é um dos principais mercados, a empresa pretende fechar, pelo menos, mais três alianças no país. O intuito é crescer 100% em 2017 e 2018.
Em entrevista exclusiva, Robert Ruiz, gerente-geral da Stromasys, fala dos planos da empresa para o Brasil.
 
DatacenterDynamics: Por que a Stromasys decidiu investir no Brasil?
 
Robert Ruiz: Para nós, a América Latina é um mercado muito importante - em que somente agora estamos dando foco -, principalmente devido à estratégia de expansão global; Agora o Brasil é um mercado-chave para a Stromasys. Desde janeiro deste ano, eu fui nomeado diretor geral para América Latina e Caribe com a missão de fortalecer nosso programa de parceiros. Especialmente neste primeiro ano, nos concentramos muito no Brasil e no México, que, devido ao tamanho do território e ao desenvolvimento de negócios, são fundamentais. Colômbia, Chile, Argentina, Peru e América Central são os mercados que vêm em seguida e onde também temos algumas alianças. Hoje temos 10 parceiros na região e esperamos fechar 2017 com, ao menos, 15 sócios experientes e capazes de satisfazer as diversas necessidades do mercado latinoamericano.
 
DCD: Gostaria que falasse um pouco da estratégia global e regional da Stromasys.
 
R.R.: Em toda a América Latina, alcançamos nossos clientes por meio de alianças estratégicas com canais locais que possuem ampla experiência em soluções de TI e muito conhecimento do seu próprio mercado; Essas parcerias são uma peça fundamental para a expansão da Stromasys e, desta forma, procuramos canais com os quais possamos fortalecer vínculos a longo prazo. Também é válido mencionar as alianças globais que possuímos, como é o caso com a HP Enterprise e a Oracle Cloud.
 
DCD: O que a empresa espera conquistar com a vinda para a América Latina, especificamente o Brasil?
 
R.R.: Lançamos o programa de parcerias em janeiro e já temos 10 sócios com vasta experiência e conhecimento das soluções e do mercado. O Brasil possui um extenso território, então acreditamos que entre 4-6 parceiros será mais do que o suficiente para atender a região. A empresa, então, deseja expandir sua presença no país e já assinou três alianças estratégias com parceiros locais: MPE Solutions, provedora de soluções para tecnologia da informação; DecTools, empresa focada nos parques de máquinas do mundo Digital e Compaq; e Modulus TI, fornecedora de serviços de manutenção de hardware, suporte de software e soluções de TI. Nesse momento, estamos conversando com outros canais que possuem interesse em nos representar no país. Alguns deles têm presença em toda a América Latina, nos oferecendo cobertura regional. Nosso produto tem um foco muito específico, portanto, é importante que tenhamos a quantidade adequada de parceiros para que todos tenham um negócio saudável. Além disso, também promovemos nossas alianças globais em toda a região, como é o caso com a HP Enterprise e a Oracle Cloud, que nos ajudam com suas capacidades e alcance na região.
 
DCD: Gostaria que falasse sobre a base de clientes da Stromasys, expectativas de crescimento, parcerias para a América Latina.
 
R.R.: Nosso objetivo é desenvolver um ecossistema de canais sólido na região. No início do ano lançamos o nosso programa de parceiros e queremos fortalecê-lo e estreitar esses relacionamentos com parceiros-chave em diferentes países da América Latina. Como eu disse anteriormente, esperamos fechar o ano com ao menos 15 canais especializados. Em termos de objetivos financeiros, pretendemos atingir um crescimento de 100% neste ano e no próximo. Na América Latina há um mercado capaz de sustentar esse tipo de crescimento por vários anos.
 
DCD: Quais são as tendências?
 
R.R.: De um ponto de vista do cliente e do mercado em geral, estamos passando pelo processo de transformação digital, em que Cloud, BigData, mobilidade, mídia social e segurança são os pilares desta mudança. Por meio de nossas soluções de emulação e virtualização, permitimos que esses sistemas legados participem deste processo de transformação digital sem serem esquecidos no passado. Afinal, esses sistemas ainda se encontram em produção e em ambientes críticos para o negócio.
 
DCD: Gostaria que falasse da história da Stromasys e em que países a empresa atua. 
 
R.R.: A Stromasys nasceu quando a divisão de desenvolvimento e migração de aplicativos da Digital Equipment Corporation se separou da Compaq em 1998 e, então, nossa empresa foi criada. Desde 1998, a Stromasys já implementou mais de 6.000 soluções de emulação e virtualização multiplataforma para empresas líderes em mais de 50 países e, para esse ano, a empresa planeja o crescimento em toda a América Latina. Por ser uma empresa europeia, a Stromasys se fortaleceu primeiro na Europa, nos Estados Unidos e, nos últimos anos, reforçou sua presença na Ásia-Pacífico com escritórios em Hong Kong. O objetivo da empresa é simplificar o suporte e as operações dos aplicativos legados (legacy) implementados nas máquinas VAX, Alpha, HP3000 e SPARC. Desta forma, a Stromasys permite que as empresas ampliem o ciclo de vida de seus negócios por meio da modernização e melhoria dos sistemas herdados. 
 
Nosso mercado natural são as empresas que, nos anos 80, 90 e início dos anos 2000, implementaram máquinas VAX, Alpha, HP3000 e SPARC, e possuem sistemas herdados que podemos emular e virtualizar e, assim, oferecer grandes economias em recursos de manutenção para as companhias. DEC, HPE e Oracle/Sun são exemplos de êxito ao vender esse tipo de sistema; Também podemos observar que estas máquinas foram instaladas principalmente em setores ligados ao governo, educação, comercial, financeiro, petróleo e operadoras de comunicação.
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos