TIVIT e o mercado

Em entrevista, TIVIT aborda temas como SLA, Segurança de Dados, ROI, Riscos de Externalização e Previsão de Custos

21 February 2014 escrito por Tatiane Aquim

TIVIT e o mercado
Fabiano Droguetti - Diretor de Tecnologia
SLA e Segurança de Dados, ROI, Riscos de Externalização e Previsão de Custos serão os principais temas abordados no evento. Com objetivo de saber o que as empresas nacionais pensam, a Datacenter Dynamics conversou a TIVIT, na pessoa de seu Diretor de Tecnologia, Fabiano Droguetti. 
 
Datacenter Dynamics: É sabido que contratos de TI mal elaborados têm sido responsáveis pela maior parte dos problemas nos projetos de terceirização. É fundamental que haja uma clara definição dos termos contratuais. Como essa questão é vista pela TIVIT?
 
Fabiano Droguetti: Não acredito que os problemas no outsourcing sejam gerados por um contrato falho.  O alinhamento do escopo dos serviços é promovido através de um relacionamento próximo com o cliente, com flexibilidade e agilidade do provedor nas respostas às demandas do negócio do cliente. O contrato, nesse caso, é um instrumento utilizado em caso de conflitos mais sérios. Porém, o que faz a diferença no sucesso de um outsourcing de TI é manter um relacionamento próximo com o cliente, com base na transparência e o alinhamento entre valores e cultura da empresa prestadora de serviço e cliente.
 
DCD: Quanto tempo um contrato de outsourcing de TI deve durar?
 
F.D.: A duração de um contrato de outsourcing tem duas variáveis muito importantes que precisamos considerar. Uma delas é o montante de investimento que o provedor faz no negócio, quanto maior o investimento, mais longo deve ser o contrato para, assim, amortizar o valor investido.
A outra variável é a complexidade do serviço a ser considerada para a migração de provedor. As aplicações de cloud, por exemplo, têm um nível de complexidade de transição relativamente mais simples e poderia ser um contrato de prazo mais curto.
 
DCD: Armazenar os dados no Brasil significa maior segurança? Por quê?
 
F.D.: Acredito que sim, porque há maior controle sobre esses dados e por onde trafegam as informações. Sem dúvida, o controle e a transparência dos serviços são maiores quando armazenamos no país em que a empresa atua. Além disso, a dependência de conectividade internacional pode ser mais um fator de risco de acesso às informações.
 
DCD: Os ganhos oferecidos pela adoção da nuvem rivalizam com os desafios de segurança? Por quê?
 
F.D.: Vejo que os desafios de segurança, que incluem controle de identidade e perímetro, continuam sendo tão grandes quanto eram na época de ouro do mainframe. Podemos dizer que as tecnologias estão evoluindo, se desenvolvendo, e os desafios técnicos, mais específicos, tendem a se adaptar às novas ferramentas. Os desafios de segurança da mobilidade, por exemplo, são maiores do que os de cloud, porque as empresas deixam de ter controle total do perímetro de acesso com o advento do BYOD.
 
ROI, Riscos de Externalização e Previsão de Custos
 
 
DCD: Hoje o ROI é a métrica principal de mensuração total? Por quê?
 
F.D.: ROI é uma das métricas mais importantes disponíveis no mercado, mas existem outras variáveis tão importantes quanto. Podemos destacar outras duas métricas, como:
 
- Nível de maturidade da governança de TI, quanto mais maduro for o outsourcing, maior a chance de tonar o projeto um caso de sucesso.
 
- Custos intangíveis, uma coisa que todos sabem que existe, mas é difícil de medir (turnover, disponibilidade de sistemas, treinamentos para o time, etc.)
As empresas querem todos os benefícios,  ao mesmo tempo, com a terceirização dos serviços de TI. Nosso desafio nesse caso é considerar os fatores a serem priorizados em cada situação.
 
DCD: Como aumentar o ROI de TI sem aumentar a equipe? Isso é possível?
 
F.D.: É possível e é nossa missão. Ser mais eficiente do que o cliente seria fizer o serviço internamente. Com isso, buscamos oferecer à empresa um ROI maior, sem que seja necessário aumentar a equipe deles internamente. Temos conquistado mercado, demonstrando resultados efetivos para os clientes.
 
DCD: Quando o assunto é externalização, quais são os erros mais frequentes?
 
F.D.: Um dos erros mais frequentes é não estar alinhado com os valores e cultura das empresas envolvidas. Como exemplo, podemos dizer que clientes mais flexíveis no dia-a-dia, mais informais nos seus processos de governança, terão mais sucesso em seu projeto de outsourcing se escolherem um parceiro com essas características.
Outro erro muito cometido pelas empresas prestadoras de serviços, é não ter uma definição clara do que será entregue. Medir os SLAs dos serviços críticos é um processo que nem sempre é muito claro entre cliente e prestador de serviço. É preciso ser minucioso e considerar que quanto mais descritivo, mais eficiente será.
A TIVIT tem como um dos seus valores a flexibilidade de se adaptar as demandas dos clientes. Hoje, atendemos clientes de diversos tamanhos e setores, o que demonstra essa flexibilidade tão necessária em um mercado cada vez mais competitivo.
 
DCD:  É importante compreender o valor que os dados têm para a organização?
 
F.D.: É fundamental. Sem entender a função de cada informação, é impossível desenvolver um serviço eficiente. A TIVIT, por exemplo, busca conhecer quais são os ambientes importantes para o negócio do nosso cliente. O desafio que temos é priorizar o atendimento e dar a atenção necessária a cada ambiente, conforme o impacto potencial aos negócios do cliente. Temos, por exemplo, uma classificação interna que nos permite saber o que é crítico para cada cliente, para tratarmos de forma diferenciada, como um ambiente crítico necessita.
 
DCD: Quando compensa externalizar a infraestrutura de armazenamento?
 
F.D.: Em se tratando de storage, fazer o outsourcing apenas de armazenamento não é muito viável. Sem o gerenciamento de dados, o outsourcing apenas de armazenamento não oferece valor. Dessa forma, compensa externalizar quando a empresa está disposta a terceirizar, além do armazenamento, também a gestão dos dados.
 
 
 
 
 
 

CONECTAR-SE COM DCD

ENTRAR


Esqueci a senha?

Criar conta MyDCD

Você precisa de profissionais qualificados?

regiões

region LATAM y España North America Europe Em Português Middle East Africa Asia Pacific

Whitepapers Ver Todos